Fenavist e Febrac criam grupo de trabalho para discutir proposta de reforma tributária

14 de Novembro de 2017 às 08:41

A Federação Nacional das Empresas de Segurança e Transporte de Valores (Fenavist) e a Federação Nacional das Empresas Prestadoras de Serviços de Limpeza e Conservação (Febrac) criaram um grupo de trabalho para discutir a proposta de reforma tributária apresentada pelo deputado Luiz Carlos Haully (PSDB-PR). O parlamentar é relator da matéria na Comissão Especial da Câmara dos Deputados. A ideia das entidades é, assim como ocorreu com a reforma trabalhista, contribuir com sugestões para o texto.

O deputado tem se mostrado bastante receptivo ao diálogo. Inclusive, representantes da entidade já discutiram o tema com ele em outras oportunidades.

A proposta apresentaa pelo deputado Luiz Carlos Haully à Comissão Especial inclui a extinção de 10 tributos. No lugar, seria criado um imposto sobre o valor agregado de competência estadual, chamado de Imposto sobre Operações com Bens e Serviços (IBS), e um imposto sobre bens e serviços específicos (Imposto Seletivo), de competência federal.

O Imposto de Renda (IR) é mantido, bem como o ITR, que onera a propriedade rural. Hauly afirmou que o IR vai incorporar a CSLL, e por isso terá suas alíquotas ampliadas.

Para evitar perdas de arrecadação para alguns entes federados, o deputado propõe a criação de dois fundos, que vão compensar eventuais disparidades da receita per capita entre estados e entre municípios.

Ascom/Fenavist (Com informações da Agência Câmara)