Fenavist discute segurança privada na Copa América

2 de Maio de 2019 às 11:34

O presidente da Federação Nacional das Empresas de Segurança e Transporte de Valores (Fenavist), Jeferson Nazário, foi um dos palestrantes do Seminário Geral de Proteção e Segurança. O evento, realizado no Rio de Janeiro entre os dias 25 e 26 de abril, foi organizado pela Confederação Sul-americana de Futebol (CONMEBOL). O objetivo foi discutir como será realizada a segurança dos jogos da Copa América de 2019, que irá ocorrer em junho, no Brasil.

Na apresentação, o presidente da Fenavist apresentou um histórico de toda negociação e trabalho feito desde o anúncio do Brasil como sede da Copa de 2014 ainda no ano de 2007. Jeferson Nazário mostrou a evolução da legislação e da capacitação dos vigilantes. Também falou do legado dos grandes eventos realizados nos últimos anos (Copa das Confederações, Copa do Mundo e Olimpíada) e da expectativa para a Copa América deste ano.

Durante a palestra, Jeferson Nazário esteve acompanhado do presidente da Associação Brasileira de Profissionais de Segurança (ABSEG). Marco Lopes apresentou a experiencia e excelência de atuação da Segurança Privada em diversos eventos. Além disso, demonstrou que a atividade se torna um braço forte e complementar da Segurança Pública.

Além do presidente da Fenavist, representantes dos sindicatos dos estados que irão receber os jogos também estiveram presentes ao seminário. Durante o evento, a CONMEBOL anunciou que a Copa América terá o reconhecimento facial como medida de segurança nos estádios. Também serão utilizados 10.000 agentes de segurança privada na segurança interna dos estádios.

Os jogos serão realizados entre os dias 14 de junho a 7 de julho de 2019. As partidas ocorrerão em cinco sedes: Belo Horizonte, Porto Alegre, Rio de Janeiro, Salvador e São Paulo.

Sobre a Copa América 2019

A edição de 2019 será mais do que especial com o retorno da CONMEBOL Copa América ao Brasil depois de 30 anos. Nestas três décadas, a competição se desenvolveu e atingiu altos níveis de organização e disputa, atraindo o interesse de todo o planeta. Alguns dos melhores e mais reconhecidos atletas do futebol mundial são sul-americanos e atuarão na 46ª edição do torneio, entre 14 de junho e 7 de julho.

Além dos dez países sul-americanos membros da CONMEBOL (Brasil, Argentina, Bolívia, Chile, Colômbia, Equador, Paraguai, Peru, Uruguai e Venezuela), Japão e Catar, membros da Confederação Asiática de Futebol (AFC), participam como convidados.

 As 26 partidas estarão distribuídas em seis estádios de cidades-sede: Estádio Mineirão (Belo Horizonte), Arena do Grêmio (Porto Alegre), Estádio do Maracanã (Rio de Janeiro), Arena Fonte Nova (Salvador), Arena Corinthians e Estádio Morumbi (os dois em São Paulo).

O principal torneio masculino de futebol entre seleções da América do Sul será realizado pela quinta vez no Brasil e organizado pelo Comitê Organizador Local – CONMEBOL Copa América Brasil 2019. Coincidentemente, o evento retorna no ano em que se completam 100 anos da primeira edição em solo brasileiro – 1919. O Brasil foi sede também em 1922, 1949 e 1989.